domingo, 5 de setembro de 2010

LOTTA POETICA
Apesar de ter sido realizada no início do ano passado, só em Junho deste ano, quando estive na Sardenha, é que tomei conhecimento desta exposição na qual participei e do excelente catálogo que a acompanhou. Que me enviaram o catálogo e que tinha sido devolvido, disseram.
“LOTTA POETICA” foi uma importantíssima revista italiana de poesia visual e de arte conceptual dirigida por Sarenco, desde 1971 até 1987, com algumas vicissitudes e interrupções, tendo dedicado alguns números a importantes artistas como Enrico Baj, Bernard Aubertin, Joseph Beuys ou Jirí Kolar.
Depois da revista terminar e durante vários anos, Sarenco foi enviando folhas do papel de carta da LOTTA POETICA a diversos poetas e artistas visuais, para estes as preencherem como entendessem e lhas devolvessem.
A exposição “Omagio a LOTTA POETICA – 74 Artisti e una Revista”, apresentada na Fondazione Berardelli, em Brescia, reúne precisamente cerca de 600 dessas obras, em formato A-4, de autores que participaram ou estiveram ligados à revista e, sobretudo, às várias manifestações organizadas por Sarenco ao longo dos últimos 40 anos.
Apesar de nunca ter participado nesta revista (em 1987, ano do último número de LOTTA POETICA, organizei o 1º Festival Internacional de Poesia Viva, no qual o Sarenco participou e o qual tinha conhecido no ano anterior, durante os Encontros de Poesia de Cogolin, em França), tenho vários números de última série e participei na revista que lhe deu continuidade - VERONA VOCE.
Dos 74 nomes que participaram na exposição, vou referir apenas aqueles que conheço pessoalmente, muitos dos quais meus amigos, pela ordem com que vêm na contracapa do catálogo: Demosthenes Agrafiotis, Eric Andersen, Alain Arias-Misson, Tomaso Binga, Julien Blaine, Guy Bleus, Jean-François Bory, Paulo Bruscky, Dmitry Bulatov, J. M. Calleja, Monty Cantsin, Ugo Carrega, Philippe Castellin, Hans Clavin, Emerenciano, Fernanda Fedi, Bartolomé Ferrando, Luc Fierens, César Figueiredo, Giovanni Fontana, John Furnival, Gino Gini, Antonio Gomez, Ana Hatherly, Arrigo Lora-Totino, Stelio Maria Martini, Richard Martel, Eugenio Miccini, Enzo Minarelli, Clemente Padin, Lamberto Pignotti, Gian Paolo Roffi, Sarenco, Mark W. Sutherland, Shohachiro Takahashi e Karel Trinkewitz.
Pronto, então anoto também os artistas com quem me correspond(i)o: Albrecht D., Fernando Andolcetti, Vittore Baroni, Heinz Gappmayr, Klaus Groh, Graciela Gutierrez-Marx, Miroslav Klivar, Jirí H. kocman, Lucia Marcucci, Hansjorg Mayer, Michelle Perfetti, Siegfried J. Schmidt, Miroljub Todorovíc, Luigi Tola, Endre Tot, Jirí Valoch, Edgardo António-Vigo e William Xerra.
Fernando Aguiar, sem título, 2005

1 comentário:

gabriela r martins disse...

terminadas as férias ,e o tempo de "jibóiar" ,retomo a leitura diária dos blogues do meu contentamento .nem sempre comento ( como sabe ) mas todos os dias retenho algo novo ....

...e ,mais uma vez ,aqui ,perco.me na aprendizagem

sem dúvida!


.
um beijo